top of page

O primeiro impacto.

27 de Agosto de 2016


Escrevo sentada no chão que tem sido a minha cama, depois de uns dias intensos e com as emoções à flor da pele.

É a primeira vez que escrevo desde que cheguei, os dias têm sido cheios mas confesso que não sei se terá sido a falta de tempo ou a enorme instabilidade emocional a impedir-me de transpor em palavras, aquilo que tenho vivido . Seja como for, agora já me sinto melhor.

À minha espera estavam três jovens da Associação que foram muito simpáticos e deram-me logo internet para contactar a família e amigos mais chegados.

Quando dei por mim já eles me tinham entregue a um tuk-tuk e lá ia eu, sozinha pela cidade fora.

A viagem do aeroporto à escola foi incrível, o meu estado de espírito estava no auge e já estava a adorar!! Depois de conhecer tão bem Angola, não seriam as principais ruas de Phnom Penh que me surpreenderiam.

Uma hora depois cheguei à escola, lá estavam as pessoas à minha espera. Apresentei-me e subi três andares para ver o quarto. Bem, talvez a palavra quarto não seja a mais indicada…